Nossa história


Quando o município de Piedade vivia em plena expansão da cultura de cebola e demais olerícolas, em meados dos anos setenta e oitenta do século passado, cogitava-se constituir uma Escola Técnica Agrícola e/ou Escola Superior de Agronomia. O século virou. A população aumentando de forma galopante, com sinais evidentes de escassez de alimentos, de água potável e o meio ambiente deteriorando a cada dia. Como reverter este quadro? O meio... seria a melhoria do padrão de vida, pela qualidade de saúde, pela estabilidade financeira, pelo sentimento de esperança, por meio do domínio de conhecimento que os capacitassem a alcançar este novo patamar de vivência.

Com alterações na Administração Pública municipal, o antigo sonho da escola de cunho agrícola começava a se tornar realidade, com a estreita colaboração da Diretoria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente. O município dispunha de um Galpão de Agronegócios, historicamente atrelado à Diretoria de Agricultura. A sua implantação tinha como um dos objetivos a capacitação dos produtores rurais nos empreendimentos agrícolas, porém, na época não vinha atendendo às expectativas e nem às finalidades propostas. A concepção de uma Escola Técnica vir a ocupar esse espaço foi o passo inicial.

Em 2005, foi solicitado o convênio com o Centro Paula Souza e assinados os termos legais entre a Prefeitura do Município de Piedade, Centro Paula Souza e Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT). Em fevereiro de 2006, foi realizado o primeiro Vestibulinho para primeiro curso: Curso Técnico em Agroindústria, como Classe Descentralizada da Escola Técnica Estadual Rubens de Faria e Souza, de Sorocaba/SP. Em agosto de 2006, foi nomeada a Coordenadora Local pela Etec Rubens de Faria e Souza a professora Neide Yoshiko Sakata Gutiyama. As instalações não estavam prontas, as reformas e adaptações estavam sendo realizadas, mas teve início, em agosto, o curso Técnico em Agroindústria, em uma classe com 40 alunos cuja faixa etária variava entre 18 a 55 anos.

Figura 1 - Professora Neide Gutiyama.

Fonte: Arquivo pessoal.

Nesse momento, os laboratórios começaram a ser reformados. Ao longo de 2007, as reformas prosseguiram e foram concluídas com laboratórios de estrutura invejável, totalmente equipados para processamento de matéria prima de origem vegetal e animal, mais laboratórios para desidratação com equipamento de capacidade industrial e laboratório de análise química e microbiológica dos alimentos.

Figura 2 - Fachada da unidade.

Fonte: Arquivo institucional.

Em 27 de fevereiro de 2009, por meio do decreto número 54.062, de 26/02/2009, publicado no DOE de 27/02/2009, a Classe Descentralizada se tornou uma Escola Técnica autônoma do Centro Paula Souza, denominada Escola Técnica Estadual de Piedade. Faltava, no entanto, a definição da área a ser doada para Centro Paula Souza. Após algumas reuniões de estudo e análise da situação, definiu-se que a área a ser doada seria o espaço ocupado pela antiga escola infantil particular Centro Educacional Tessari, que necessitava de reformas e de novas edificações. Por outro lado, a escola crescia vertiginosamente implantando cursos de Ensino Médio e Técnicos. Inicialmente foram abertas oitenta vagas para o Ensino Médio. A Etec de Piedade, sem infraestrutura adequada e não tendo reconhecimento da comunidade local, teve uma grande dificuldade para compor duas salas de Ensino Médio, mas conseguiu alcançar essa meta.

Tabela 1 - Turmas do Ensino Médio.

 


Equipilantra
2009 - 2011

 


Skolegas
2009 - 2011

 


Equipe Beta
2010 - 2012

 


Cebola Mecânica
2010 - 2012

 


Morcegos
2011 - 2013

 


Pé de Barro
2011 - 2013

 


Cogumellos
2012 - 2014

 


Minhocoçu
2012 - 2014

 

Soriederp
2013 - 2015

 

Desbravadores
2014 - 2016

Fonte: Arquivo institucional e arquivo pessoal.

No ano de 2010 foram lançadas as sementes de dois promissores projetos com envolvimento direto dos alunos: Projeto Empresa Escola Agroindustrial & Packing House e Projeto Restaurante Escola, apoiados incondicionalmente pela Associação de Pais e Mestres da Etec.

No ano de 2012, a Etec de Piedade passa a oferecer o primeiro curso Integrado, alinhando bases científicas às tecnológicas: o Curso Técnico de Administração Integrado ao Ensino Médio, destinado a atender uma demanda de jovens interessados nesta nova modalidade de ensino. Essa decisão foi fruto de observações, estudos e diagnósticos realizados no decorrer de 2011, quando foi efetuada a solicitação ao Centro Paula Souza, com posterior aprovação para implantação no primeiro semestre de 2012.

Tabela 2 - Turmas do ETIM Administração.



Calangos
2012 - 2014



Minions
2013 - 2015



Pakidermes
2014 - 2016



Forasteiros
2015 - 2017



Tribais
2016 - 2018

 

Irracionais
2017 - 2019

 


Spartanos
2018 - 2020




Templários

2019 - 2021



Obstinados
2020 - 2022

Fonte: Arquivo institucional e arquivo pessoal.

No ano de 2013, em fevereiro, foi entregue ao Centro Paula Souza a escritura definitiva da sede da Etec de Piedade, situado a Rua Boleslavas Juskevicius, no Bairro Paulas e Mendes. Esse mesmo ano foi marcado por vários eventos significativos: o início do curso Técnico em Alimentos Integrado ao Ensino Médio, segundo curso integrado da Etec de Piedade; a incumbência de realizar a gestão de uma Classe Descentralizada, do Plano de Expansão das Etecs, em Pilar do Sul; e o início do planejamento para implantação dos cursos de capacitação pelo Pronatec e Via Rápida.

Em 2014, ocorreu a formatura da primeira de ETIM Administração. Os alunos obtiveram premiações em Feiras Tecnológicas e Gastronômicas, que evidenciam a educação de qualidade ofertada por esta Unidade de Ensino. A participação no Enem e nos processos seletivos para ingresso em universidades foi significativa e os resultados positivos.

Figura 3 - Alunos do ETIM na 12ª edição da FEBRACE.

Fonte: Arquivo institucional.

No ano de 2015 as ações da Etec junto à comunidade continuam pujantes, ocorrendo neste ano a formatura da primeira turma da Classe Descentralizada de Pilar do Sul, com trinta e um técnicos concluindo o curso. Iniciam-se, também, projetos voltados ao bem-estar dos estudantes como o Projeto de Apoio Psicossocial, apoiado pela APM da Etec. Forma-se a primeira turma do Técnico em Alimentos Integrado ao Médio, iniciando-se a consolidação deste segundo Técnico Integrado na Escola.

Tabela 3 - Turmas do ETIM Alimentos.

 


Amebas

2013 - 2015

 


Inomináveis

2014 - 2016

 


Muriçoca

2015 - 2017

 


Alcateia

2016 - 2018

 


Abduzidos

2017 - 2019

 


Alucinados

2018 - 2020

 


Bacontentes

2019 - 2021

 


Imperiais

2020 - 2022

Fonte: Arquivo institucional e arquivo pessoal.

Neste ano, consolida-se como comemoração de grande porte no município, a Festa de Inverno da Etec de Piedade, que outrora ocorria de forma menos complexa e com público restrito aos estudantes e seus familiares. Passa a ser, então, com suas poucas edições realizadas, considerada um grandioso evento no município, movendo uma grande multidão para participar deste familiar, agradável e alegre momento no final do primeiro semestre letivo do ano.

Figura 4 - Dimensão do público na Festa de Inverno (2016) e apresentação de dança organizada pelos alunos (2019).

Fonte: Arquivo institucional.

Inicia-se, também, em 2015, o terceiro curso técnico integrado, o ETIM de Meio Ambiente, incorporando três eixos tecnológicos distintos e ofertados na Etec de Piedade, sendo eles o de Gestão e Negócios, Produção Alimentícia e, por fim, Meio Ambiente.

Tabela 4 - Turmas do ETIM Meio Ambiente.

 


Insanos
2015 - 2017

 


Revolucionários
2017 - 2019

 


Inversos
2018 - 2020



Intocáveis
2019 - 2021

 


-
2020 - 2021

 

Fonte: Arquivo institucional e arquivo pessoal.

Neste interim, um projeto realizado na Etec de Piedade, ganha grande forma no decorrer de sua trajetória, a Gincana Cultural e Esportiva. O evento, que ocorre desde o ano de 2009, teve início com as provas esportivas e lúdicas promovidas pelos docentes. Estas atividades foram criadas para que houvesse a interação das salas do Ensino Médio, sendo realizadas na última semana letiva de cada ano. Atualmente, a Gincana tornou-se cultura estudantil e um instrumento pedagógico da unidade, pois os envolvidos se dedicam na realização de provas de cunho pedagógico e social.

Em 2016, os trabalhos e o espírito de transformação continuam imperando nas ações da Escola. O projeto Biblioteca Ativa chega neste período, trazendo grandes contribuições nas atividades da Biblioteca da Etec, como também se torna uma referência importante no plano pedagógico da unidade, com ações e espaços de discussão como a Prosa Filosófica. Ainda neste ano, estudantes da Classe Descentralizada são selecionados para participarem da 10ª FETEPS, sendo o primeiro projeto da extensão a fazer parte das amostras de projetos da Feira.

Figura 5 - Alunos do Técnico em Administração, da Classe Descentralizada de Pilar do Sul, participam da FETEPS com o projeto "Contabrincando".

Fonte: Arquivo institucional.

2017 foi o ano de uma dolorosa despedida: em agosto, anunciava-se a aposentadoria da então precursora e guerreira Diretora Neide Gutiyama, que, a partir do mês de setembro, não mais estaria à frente da Etec de Piedade. Uma grande homenagem organizada pela comunidade interna, por iniciativa dos estudantes, foi realizada e marcou a vida e memória de todos. Um momento de agradecimento infinito a toda dedicação de mais de 10 anos, desempenhada e vivida pela Diretora Prof.ª Neide.

Figura 6 - Homenagem dos alunos do ETIM à Prof.ª Neide.

Fonte: Arquivo pessoal.

Assume a direção, a partir de setembro de 2017, o então Prof. Reginaldo Marcos Martins, por meio de indicação da Prof.ª Neide, acatada pela Supervisão Regional e Superintendência do Centro Paula Souza, em caráter pro tempore, até novo processo eletivo de diretores. Neste ano, ainda, ocorreu a formatura de primeira turma de ETIM de Meio Ambiente, sendo uma experiência para todos, na busca pela consolidação deste último técnico integrado chegado à Etec Piedade.

Um grande destaque foi o expressivo número de estudantes concluintes deste ano que adentraram no ensino superior. Dos cento de dez formados no final de 2017, setenta e cinco iniciaram vidas acadêmicas no Ensino Superior. Destes ingressantes, vinte e seis foram para universidades públicas de todo o país.

Em 2019, iniciou-se nova turma do Técnico em Administração EaD. Foi um ano muito especial, pois a Etec de Piedade completou seu 10º aniversário, desde o decreto de sua criação em 2009. Foi um período de grandes comemorações, com lançamento do logotipo comemorativo "Etec 10", uniforme comemorativo e eventos diversos durante o ano.

Figura 7 - Comemoração do 10º aniversário da Etec de Piedade.

Fonte: Arquivo institucional.

Ainda neste ano de 2019, como regimentalmente é procedido na escolha de direção das Etecs do Centro Paula Souza, houve o processo de eleição para a função de diretor da Etec de Piedade, sendo então eleito para o período de mais quatro anos (Gestão 2019/2023), o atual diretor da escola, Prof. Reginaldo Marcos Martins.

2020 se inicia com número expressivos, pois, neste ano, foram contabilizados nos vestibulares e no Enem para ingresso no ensino superior aproximadamente 80 aprovações, para faculdades e universidades de todo o país. No universo de 51 jovens da Etec de Piedade que ingressaram, 31% destes acessaram o ensino superior público.

Neste ano, porém, a pandemia da Covid-19 sobrepôs sobre o mundo desafios na ordem de saúde pública nunca vividos por esta geração, havendo diversas adaptações desde o primeiro decreto estadual, impondo a quarentena no Estado de São Paulo a partir do mês de março. O ensino remoto se tornou a forma adotada pela instituição, na condução e no enfrentamento dos desafios impostos pela pandemia, frente à educação das Escolas Técnicas.

A Etec de Piedade, neste contexto, também buscou adaptar-se, sendo que outros desafios foram enfrentados na continuidade dos trabalhos educativos, dentre eles a ausência de recursos tecnológicos (acesso e internet, por exemplo) de uma parcela significativa de estudantes da Unidade. Aproximadamente 25% dos alunos não possuíam acesso. Estes, por sua vez, foram atendidos por atividades impressas produzidas pelos docentes e distribuídas pela Secretaria Acadêmica, mediante agendamentos e seguindo protocolos de segurança à saúde de todos os envolvidos. Outra iniciativa foi a entrega de chips de celulares, adquiridos pelo Centro Paula Souza, a aproximadamente 40 estudantes. Porém, as condições de sinal de telefonia e internet não tornaram essa ação tão efetiva no que se refere ao atendimento da comunidade de Piedade e região.

A rotina tornou-se remota, com reuniões de pais, reunião de gestão, reunião de conselho de classe e atribuições de aulas sendo realizados no formato virtual.

Ainda neste ano, o Vestibulinho deixou de ser realizado mediante exame, e foi desenvolvido no formato de análise de histórico escolar, buscando, também, atender as medidas de distanciamento social e, assim, possibilitar o ingresso de novos estudantes na Unidade. Com este novo Vestibulinho, a Unidade de Ensino contou, para o segundo semestre, com quatro cursos modulares noturnos na sede (Agroindústria, Cozinha, Administração Ead e Secretariado Ead) e, pela primeira vez na história da Classe Descentralizada, com dois cursos (Agronegócios e Administração).

Foi um ano com muitos desafios, horizontes nebulosos quanto ao retorno de atividades presenciais, suspensas em março, mas, sobretudo, caminhando com os trabalhos de educação profissional na continuidade da Etec de Piedade e sua região. Certamente, 2020 ficará marcado para esta comunidade da mesma forma que está marcando o país e o mundo, como um ano de mudanças profundas na forma de viver e de conviver entre as pessoas e com uma pandemia. Sem dúvidas, adaptação foi a palavra deste ano singular a atual geração, a qual espera ansiosamente por uma cura para poder retomar a forma mais próxima possível da vida antes disso.

Com mais de 500 estudantes, a Etec de Piedade continua sua toada, buscando o desenvolvimento de educação técnica profissionalizante gratuita e de qualidade, atendendo Piedade e municípios circunvizinhos como Pilar do Sul, Ibiúna, Tapiraí, Votorantim e Sorocaba. Em sua história de doze anos, já formou mais de mil e quinhentos estudantes, muitos deles inseridos nas universidades do país, e outros já desenvolvendo suas atividades profissionais, muitos dos quais relacionados a sua área de formação técnica, sendo empreendedores ou profissionais de organizações da região e do país.

Outras demais histórias ainda deverão ser vividas para poderem ser contadas e descritas aqui, por isso, pauta-se não com uma conclusão, mas com reticências...